Na Índia antiga, era costume tirar água do poço por meio da roda persa, um dispositivo cujo único inconveniente era o grande barulho que fazia quando em funcionamento.

 

Certo dia aconteceu que um cavaleiro passou por uma fazenda e pediu água para o cavalo.

 

De bom grado, o fazendeiro pôs a roda persa em movimento, mas o cavalo, por não estar habituado ao barulho, não queria, de jeito algum, aproximar-se do poço.

 

- Não dá para você fazer parar o barulho, para que meu cavalo possa beber? - perguntou o cavaleiro.

 

- Receio que isso seja impossível, senhor - respondeu o fazendeiro. - Se o cavalo desejar beber, terá de tomar a água juntamente com o barulho, pois aqui, a água só vem com barulho...

 ... E a amizade com imperfeições.

 

 

(Antony de Mello)