- A cidade em que nasci não dista daqui apenas 1.200 quilômetros. Dista quatro séculos. Quando entrei na escola da cidade maior, sofri terrivelmente. Todos os meninos olhavam o mapa e apontavam suas cidades. Minha cidade, "Banda Florida", de tão pequena, não figurava.

 

Muitas crianças sofreram problemas, tensões, conflitos. Não conheço nenhuma, porém, que tenha passado pelo mais original dos sofrimentos: sua cidade natal, tão bonita e tão florida, simplesmente não existia! Calcule a minha alegria quando um colega, tempos depois, diante de um mapa novo, gritou:

- Vem depressa que tua cidade já está no mapa!

 

Senhores psicólogos e analistas. Quando virem uma criança triste e cheia de imensa luz interior; quando virem uma criança sofrendo, não se limitem a confrontar fatos pré-estabele­ci­dos, sintomas, problemas e testes conhecidos: vejam primeiro se a cidade dele está no mapa...

 

MAIS: Vejam se ela está no mapa de sua família, nos mapas da ternura e da compreensão.

 

(Pedro Bloch em "Você tem personalidade?")