Durante uma longa e cansativa viagem por uma estrada cheia de curvas, o motorista encostou o ônibus na beira da estrada e parou. Levantou-se, olhou para os passageiros e explicou:

- O motor enguiçou. Se quiserem podem sair. Isto pode demorar muito tempo.

Houve um murmúrio de aborrecimento e alguns passageiros levantaram-se. Quando um deles se virou, num dos primeiros assentos, apareceu claramente seu colarinho clerical.

Do fundão do ônibus, saiu chateada e gozadora, uma voz:

- Que azar! É a primeira vez que viajo com um padre no mesmo ônibus, e o ônibus enguiça! Viajar com padre dá mesmo azar!

O comentário inesperado provocou algumas gargalhadas e sorrisos dissimulados. O padre parou, olhou para trás procurando localizar o autor do comentário e, quando o localizou, retrucou:

- Que azar o meu! É a primeira vez que viajo com aquele moço e o ônibus enguiça! Me avise, por favor, na próxima vez que viajar, pra não pegar o mesmo ônibus!

A gargalhada foi geral. 

(Autor desconhecido)