Na China antiga, Senrin, um eremita meio mágico vivia numa montanha rodeado de abundante vegetação.

 

Um belo dia, um velho amigo foi visitá-lo. Senrin, muito feliz por recebê-lo, ofereceu-lhe um jantar e um abrigo para a noite.

 

Na manhã seguinte, antes da partida do amigo, quis ofertar-lhe um presente. Tomou uma pedra e, com o dedo, converteu-a num bloco de ouro puro.

 

O amigo não ficou satisfeito. Senrin, então, apontou o dedo para uma rocha enorme, que também se transformou em ouro. O amigo, porém, continuava sem sorrir.

 

- Que queres, então? - indagou Senrin.

Respondeu-lhe o amigo:

- Eu quero esse dedo!

 

(Conto oriental)