Um menino de nove anos estava sentado na sua carteira. De repente, uma poça entre seus pés e a parte dianteira de sua calça molhada.

Não sabia como isso tinha acontecido e achava que seu coração ia parar. Nunca tinha passado por nada semelhante. Quando descobrirem, os meninos nunca o deixarão em paz, e as meninas nunca mais vão falar com ele.

Com o coração batendo forte, o menino abaixou a cabeça e rezou:

- Querido Deus, isto é uma emergência! Eu necessito de ajuda, agora! Mais cinco minutos e serei um menino morto.

Quando levantou os olhos, viu a professora chegando com um olhar que dizia que ele tinha sido descoberto. Enquanto a professora  caminhava na sua direção, uma coleguinha, chamada Susie, passou na sua frente carregando um aquário cheio de água. Susie tropeçou na frente da professora e despejou, inexplicavelmente, toda a água no colo do menino.

O menino fingiu ficar com raiva, mas, ao mesmo tempo, lá no fundo de seu coração, exclamou:

- Obrigado, Senhor!

De repente, em vez de ser motivo de ridículo e gozações, o menino virou centro da compaixão e das atenções de toda a turma. A professora levou-o apressadamente, para trocar de roupa e colocar a calça a secar. Todas as outras crianças, espontaneamente, se puseram a limpar o chão e a carteira do menino.

Mas, o ridículo e as gozações caíram sobre a coitada Susie. Ela também tentou ajudar, mas as crianças a afastaram:

- Olha o que você fez! Você é uma desajeitada!

Finalmente, no fim das aulas, enquanto estavam esperando a chegada de seus pais, o menino viu Susie, aproximou-se dela, e cochichou no seu ouvido:

- Você fez aquilo de propósito, não foi ?

Susie, também cochichando, e com um sorriso, confessou:

- Eu também molhei minha calça uma vez.


(Autor desconhecido)