INÍCIO DO DIA

 

Os babilônios começavam o dia com o nascimento do sol, contando 24 horas sem interrupção, no que foram seguidos por muitas nações orientais. Em certa época, os romanos começaram a dividir o dia em dois grupos de 12 horas cada um: 12 horas de claridade e 12 de trevas.

 

No início os romanos contavam a partir do pôr-do-sol. No entanto, como o desaparecimento desse astro varia cada dia, era necessário acertar continuamente os relógios.

 

Foram os astrônomos que, contando 24 horas seguidas, adotaram o princípIo ao meio-dia.

 

Ptolomeu fixou o início ao meio-dia; Hiparco á meia noite e Copérnico novamente ao meio-dia.

 

Tal costume se perpetuou até o início do século XX, quando os astrônomos decidiram iniciar à meia noite. De fato, antes de 1925, o dia astronômico começava ao meio-dia, 12 horas mais tarde que o início do dia civil na mesma data.

 

Desde 1925, o dia astronômico passou a concordar com o dia civil,
dia solar que começava à meia-noite. Não se conta a partir das 6 horas da manhã porque o nascer do sol varia ao longo do ano.


(Dr. Ronaldo Rogério de F. Moura)