Consciência cívica
é talvez a melhor definição
que podemos dar de civismo.

Se queremos construir sobre bases sólidas,
 é preciso colocar a consciência por em cima das leis.

Precisamente, os antigos romanos
chamaram "santidade" ("sanctitas" )
à primeira semente da consciência cívica.

Seu primeiro deus cívico foi "Sancus".
Antes chamado "Sangus"  e depois "Sanctus".

A qualidade mais sagrada para os romanos
era a fidelidade, isto é,
a confiança mútua dos cidadãos entre si.
 
Sobre este alicerce,
o civismo se tornaria forte e sólido.

 

 

(Recebido por e-mail)